Curso

Pelviperineologia: Fisioterapia Pélvica Feminina: foco na avaliação.
18
Ago
2017

Pelviperineologia: Fisioterapia Pélvica Feminina: foco na avaliação.

Teórico/demonstrativo em :

Pelviperineologia - Fisioterapia Pélvica Feminina: Foco na avaliação

Dias 18 e 19 de agosto de 2017

(Vagas limitadas – Curso prático)

8:00 às 17:00 horas

Objetivo:

O fisioterapeuta atuante na área de disfunções pélvicas, sempre se depara com pacientes, e suas inúmeras possibilidades terapêuticas, porém uma boa avaliação vai predizer o sucesso da sua proposta terapêutica.

Pensando nestes fatores, desenvolvemos um curso com foco em avaliação e na discussão sobre as propostas terapêuticas, tendo como fator primordial a prática. A fim de promover um melhor entendimento e a busca de uma prática de excelência fundamentada na medicina baseada em evidências, o curso possui 60% de carga horária prática.

  •   Proposta de uma avaliação inicial feminina (Ficha de avaliação)
  •  Questões-chave de uma avaliação inicial
  •  Conhecendo o assoalho pélvico normal para identificar a alteração
  •  Avaliação Funcional do Assoalho Pélvico (segundo as recomendações do ICS/IUGA)
  •  Avaliação com recurso à palpação e testes musculares
  •  Exame Físico:  Exame de abdominal
  •  Exame neurológico
  •  Avaliação manual função muscular feminina
  •  Avaliação manual (bi e monodigital)  Normatividade do Assoalho Pélvico
  •  Hiperactividade do Assoalho Pélvico
  •  Hipoatividade do Assoalho Pélvico
  •  Diagnóstico cinético-funcional do assoalho pélvico
  •  Avaliação com recurso a Eletromiografia
  •  Avaliação com recurso a manométrica

  Incontinências urinárias

  •  Identificando as diferenças entre as incontinências urinárias
  •  Entendendo o Diário Miccional
  •  Por que pedir um diário miccional?
  •  Avaliação miccional funcional
  •  Avaliação de resíduo pós-miccional é necessário?
  •  USG/Bladder scan
  •  Estudo Urodinâmico
  •  Testes específicos (Q-tip test, Pad test, teste de esforço)
  •  Avaliação eletromiográfica: É sempre necessária?
  •  Qual a necessidade do pad test?
  •  Exames complementares (USG transperineal, outros exames de imagem)
  •  Proposta terapêutica: Quais as possibilidades para o tratamento das incontinências urinárias.

 

Disfunções Sexuais Femininas

 Identificando as diferenças entre as disfunções sexuais femininas/Disfunções Sexuais Femininas: evidência científica  Dispareunia

 Vaginismo

 Vulvodínia

 Alterações nas fases da resposta sexual feminina

 

Proposta terapêutica: Quais as possibilidades para o tratamento das disfunções sexuais femininas.

 Prolapsos

 Identificando as diferenças entre as prolapsos

 POP-Q  Como fazer?

 Para que fazer?

 Exame de abdominal

 Reposicionando o prolapso

Exames complementares (USG transperineal, outros exames de imagem)

 Proposta terapêutica: Quais as possibilidades para o tratamento dos prolapsos.

 Pessários: é uma opção terapêutica?

 

MINISTRANTE

Dra. Patrícia Lordelo

Pós-Doutoranda pela UNIFESP

Doutora em Medicina e Saúde Humana

Precursora da Técnica de Radiofrequência Genital

Docente Permanente do Mestrado e Doutorado da EBMSP

ENDEREÇO

Rua Alferes Poli, 1116  Bairro Rebouças (entre as ruas Brasílio Itiberê e Engenheiros Rebouças)

CURITIBA/PR

Faculdade Futuro   www.faculdadefuturo.com.br

 

 INVESTIMENTO

R$1950,00 e/ou à vista R$1650,00 em 6x iguais se feito em Março

Temos convênios com hotéis.

INFORMAÇÕES

contato@tanbrazyl.com.br

WhatsApp 41-996474739

www.tanbrazyl.com.br

www.faculdadefuturo.com.br